Dólar cai após condenação de Lula e fecha no menor valor em quase dois meses

Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil

A condenação em primeira instância do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão mexeu com o mercado financeiro. Após a divulgação da sentença, no início da tarde, o dólar despencou e fechou na menor cotação em quase dois meses. A Bolsa de Valores de São Paulo disparou e também encerrou o dia no maior nível desde maio.

Apesar de ter começado o dia em baixa, o dólar comercial intensificou o ritmo de baixa depois das 13h50, quando a sentença foi publicada. A divisa fechou o dia vendida a R$ 3,208, no menor valor desde 17 de maio, véspera da divulgação das gravações do empresário Joesley Batista. Esse foi o quarto dia seguido de queda da moeda norte-americana.

Na bolsa de valores, o dia também foi de ganhos. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, que operou em alta durante toda a manhã, disparou depois da divulgação da sentença do juiz Sergio Moro e fechou em alta de 1,57%, aos 64.836 pontos. Esse também foi o maior nível desde 17 de maio.

As ações da Petrobras, as mais negociadas, lideraram a alta. Os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia de acionistas) subiram 3,9%, para R$ 13,58. As ações preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos) subiram 4,65%, para R$ 12,94.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos