Tapumes que protegem obra no Museu da Língua Portuguesa ganham ação artística

Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

Os tapumes que protegem as obras da reconstrução do Museu da Língua Portuguesa ganharão hoje (12) uma intervenção artística ilustrada por gírias e expressões atuais como "sofrência", "quebrada", "mitar" e "truta". O objetivo é mostrar que a língua é viva e incorpora o linguajar das ruas.

O museu, localizado no histórico prédio da Estação da Luz, no centro do capital paulista, foi destruído no final de 2015 em um incêndio. As obras estão, atualmente, na fase de restauração das fachadas e esquadrias. A previsão para a conclusão é em 2019.

De acordo com a Secretaria Estadual da Cultura, a intervenção destaca o idioma como patrimônio vivo e em constante transformação a partir das novas palavras e expressões que são continuamente incorporadas ao idioma. O conceito da intervenção é "O Museu está em reconstrução. Mas é a nossa língua que está sempre em construção."

Segundo a secretaria, o acervo do museu, que traz um patrimônio imaterial da língua por meio de narrativa audiovisual e ambientes imersivos, continuará sendo exposto em ações. Em maio deste ano foi promovida a exposição para celebrar do Dia Internacional da Língua Portuguesa no saguão da Estação da Luz.

Em 10 anos de funcionamento, o museu recebeu 4 milhões de visitantes, sendo 319 mil em ações educativas. O Museu da Língua Portuguesa é o primeiro do mundo totalmente dedicado a um idioma.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos