Etchegoyen diz que intervenção militar é assunto do passado

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sergio Etchegoyen, disse hoje (29) que intervenção militar "é um assunto do século passado". O ministro participou de reunião do Grupo de Acompanhamento da Normalização do Abastecimento, no Palácio do Planalto, quando informou também sobre a prisão de manifestantes no Maranhão que faziam bloqueio de estradas.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen (Antonio Cruz/Agência Brasil)
"Vivo no século 21. Meu farol que eu uso para me conduzir é muito mais potente que o retrovisor. Não vejo nenhum militar, não vejo Forças Armadas pensando nisso. Não conheço, absolutamente", disse o ministro ao ser questionado sobre manifestações a favor da intervenção militar no país. E completou "Eu vivo no século 21, quero construir um país, como todos militares queremos construir".

Ação de oportunistas

A reunião do Grupo de Acompanhamento da Normalização do Abastecimento teve a participação de ministros de diferente áreas para discutir a situação do país após as negociações para encerrar o protesto dos caminhoneiros pela alta dos combustíveis. Segundo Etchegoyen, a avaliação de hoje é que o problema é menos os caminhoneiros e mais a ação de "oportunistas" que atrapalham a retomada da normalidade.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos