Greve de caminhoneiros prejudica hotéis do Estado do Rio

A paralisação dos caminhoneiros, que dura onze dias, impactou a vida dos brasileiros com desabastecimento de combustíveis, alimentos e outros produtos, e afetou o turismo com queda na ocupação hoteleira nos municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro no fim de semana prolongado pelo feriado de Corpus Christi.

A avaliação é da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih). Ela divulgou pesquisa indicando que a média de ocupação dos destinos turísticos do interior do estado está em 69,84% contra 74,45% do mesmo período em 2017.

Levantamento da Abih diz que diversos municípios registraram cancelamentos de reservas em hotéis, mas a região dos Lagos (Costa do Sol) foi a mais afetada. A ocupação hoteleira em Búzios não passa de 45%. Em Rio das Ostras, o Festival de Jazz, que aconteceria neste feriadão, foi cancelado, e ocupação é de 40%.

Em Visconde de Mauá, no sul do estado, também houve cancelamentos e registra-se média de 50% de quartos reservados. Em função da sazonalidade, as regiões de Petrópolis (90%) e Vale do Café (90%) estão entre as mais procuradas. Outros destinos que se destacam são Arraial do Cabo (85%) e Paraty (80%).

Resultado diferente apresenta o Rio de Janeiro, capital, com média de ocupação de 47% neste feriado, o mesmo índice do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos