Beijo não foi na boca, diz Suplicy sobre fã que o agarrou no metrô de SP

O ex-senador Eduardo Suplicy, 74, conversava no metrô com uma mulher. Ela o abraçava na cintura quando o trem brecou. Suplicy caiu para trás, mas conseguiu segurá-la. A cena, que passaria despercebida, se não se tratasse de Suplicy, caiu nas redes sociais.

Alguns internautas disseram se tratar da namorada de Suplicy; outras afirmam que era uma fã. Bem-humorados, destacaram a boa forma do ex-senador e o chamaram de namorador.

Em entrevista à "Rádio Estadão" na manhã desta sexta-feira (6), Suplicy contou que na quarta-feira (4) foi ao lançamento de um livro na avenida Paulista, região central de São Paulo, e pegou o metrô para voltar para casa, quando foi abordado por jovens.

"Sempre fui muito respeitado e tratado com carinho durante meus 24 anos no Senado. Depois que conclui o mandato, as pessoas em toda parte começaram a me tratar com mais respeito ainda", comentou, sobre a abordagem.

Segundo o ex-senador, as pessoas o cercaram pedindo abraços e fotos. Ao entrar no trem, contou Suplicy, uma jovem o abraçou.

"Uma delas realmente me deu um abraço, me apertou, me deu um beijo no rosto --não foi na boca, mas dá a impressão. Na verdade, precisei desviar um pouco", relatou.

Ele afirmou que não sabia que a cena estava sendo filmada. Questionado se havia se incomodado, respondeu, rindo: "Estou num lugar público, imagine se tivesse feito algo que fosse algo grave, cometido um crime. Felizmente foi só um abraço. O que eu vou fazer?."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos