Justiça abre processo contra 105 candidatos de Minas que só queriam folga

Em Belo Horizonte

  • Divulgação

A Justiça Eleitoral em Minas Gerais abriu processo contra 105 servidores públicos federais, estaduais e municipais no Estado que se candidataram na disputa municipal de 2012 apenas para obter licença remunerada de três meses, como prevê a legislação.

O levantamento foi feito pela Procuradoria Regional Eleitoral. Outros 719 funcionários públicos continuam sob investigação. Em alguns casos ficou constatado que nem o próprio candidato votou em si mesmo. Caso sejam condenados, os servidores podem ter os direitos políticos suspensos, perder a função pública e pagar multa. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos