Deputados do PT aproveitam intervalo para cumprimentar Dilma

Brasília - Deputados federais do PT aproveitaram o intervalo da sessão do julgamento final do impeachment desta segunda-feira, 29, no Senado, para cumprimentar a presidente afastada Dilma Rousseff. Os deputados José Guimarães (PT-CE), ex-líder do governo Dilma na Câmara, e Moema Gramacho (PT-BA), foram alguns dos que foram dar um abraço na presidente afastada enquanto ela caminhava do plenário do Senado para a sala reservada para ela e seus aliados. Dilma não respondeu aos questionamentos da imprensa.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, suspendeu a sessão do processo de impeachment até as 19h. Logo após o anúncio, aliados da petista começaram a aplaudi-la e entoaram gritos de apoio no plenário do Senado, como "Dilma guerreira da pátria brasileira" e "Não vai ter golpe".

Parlamentares da oposição tentaram, de forma tímida, abafar os cantos com uma vaia. As manifestações contrárias ou de apoio haviam se dispersado com a saída de Dilma do plenário. No entanto, logo depois, um grupo de parlamentares aliados da petista aproveitou o intervalo da sessão para manifestar apoio a presidente.

Entre os presentes no ato estavam alguns senadores como Lindbergh Farias, Gleisi Hofmann e Vanessa Grazziotin. Também participaram do protesto algumas deputadas como Maria do Rosário e Jandira Feghali.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos