Lewandowski abre sessão da votação final do impeachment de Dilma

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, reabriu, às 11h15, a sessão que irá votar o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff. De gravata vermelha, Lewandowski chegou ao Senado às 11h, horário marcado para o início dos trabalhos desta quarta-feira, 31.

No sexto e último dia de sessão, o presidente do STF fará um resumo do processo, explicando as acusações e a defesa de Dilma Rousseff. Segundo o rito definido pelo presidente do Supremo, dois senadores falarão contra o impeachment e outros dois terão uma fala a favor.

Caso o impeachment definitivo da presidente seja confirmado, a posse do vice-presidente acontecerá no plenário do Senado Federal. São necessários, pelo menos, 54 votos a favor do afastamento de Dilma para que ela fique inelegível e inabilitada para exercer cargos públicos por oito anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos