Doria anuncia oito secretários de sua gestão

Em São Paulo

O prefeito eleito de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou nesta quinta-feira, 10, o segundo grupo de secretários de sua administração. Após ter anunciado os cinco primeiros há duas semanas, ele fez uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira e apresentou mais oito titulares. Duas novas pastas foram anunciadas: Tecnologia e Inovação, que vai implantar os chamados Poupatempos nos bairros, e a responsável por Desestatização e Parcerias, para coordenar o programa de privatizações proposto por Doria.

O economista do Itaú Unibanco Caio Megale vai assumir a Secretaria da Fazenda, que tinha o nome de Finanças e Desenvolvimento Econômico. É o primeiro cargo dele no setor público. "Não adianta ter um ano de crescimento, é fazer alocação de recursos com boa gestão para o desenvolvimento econômico e humano da cidade de forma sustável", disse, ao falar sobre os desafios.

A secretária da Fazenda Goiás, Ana Carla Abrão, havia sido convidada para assumir a pasta, mas declinou do convite por motivos pessoais. Ela vai ser presidente do Conselho de Gestão da Fazenda, função sem remuneração com objetivo de dar consultoria à pasta na administração.

O jornalista Fábio Santos deixará a vice-presidência da agência de notícias CDN, empresa do Grupo ABC, para assumir a função secretário especial de Comunicação. O vereador eleito e ex-presidente do Detran, Daniel Annenberg (PSDB), irá assumir a Secretaria de Inovação e Tecnologia, uma das novas pastas criadas. Ele prometeu instalar estruturas de Poupatempo nos bairros.

Sergio Avelleda foi anunciado como novo secretário de Transportes e Mobilidade. Ex-presidente da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Avelleda atuou nos governos tucanos de José Serra e Geraldo Alckmin.

Wilson Poit, que foi presidente da Agência SP Negócios e secretário de Turismo na gestão de Fernando Haddad (PT), vai assumir a Secretaria de Desestatização e Parcerias, uma das pastas que serão criadas por Doria. Poit prometeu que os recursos dos programas de privatizações vão ser usados para investimento em saúde, educação e segurança.

A secretaria chefiada por Poit vai ser responsável por conduzir o programa de privatizações, concessões e parcerias público-privadas durante a gestão. A intenção do prefeito é encaminhar os programas de desestatização já no próximo ano, começando pela privatização do centro de convenções do Anhembi.

A vereadora eleita Soninha Francine (PPS) vai assumir a Secretaria de Desenvolvimento Social. Ela foi vereadora pelo PT entre 2004 e 2007 e subprefeita da Lapa em 2009, na gestão de Gilberto Kassab. Durante a coletiva de imprensa, Soninha citou a situação dos moradores em situação de rua, classificando como "acampamento de refugiados" e uma "tragédia humanitária".

A arquiteta Heloisa Proença vai ser secretária de Desenvolvimento Urbano. "Estou muito orgulhoso de anunciar duas mulheres, cumprindo nosso compromisso de campanha de empoderar as mulheres na administração", destacou Doria. Heloisa destacou que sua missão é dar efetividade a grandes diretrizes do urbanismo e a transformação da cidade.

Julio Serson, dono da rede de hotéis Vila Rica, foi anunciado como secretário de Relações Internacionais. Ele destacou o compromisso de buscar recursos internacionais para incentivar a economia da capital paulista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos