MPF e PF não realizaram buscas no gabinete do deputado Paulo Melo, diz assessoria

Clarissa Thomé

Rio

A assessoria do deputado estadual Paulo Melo (PMDB/RJ) esclarece que, ao contrário do que foi publicado, os agentes da Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) não fizeram buscas no gabinete do deputado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

O Palácio Tiradentes, sede da Alerj, no centro do Rio, foi alvo de buscas na manhã desta quarta-feira, 29, conduzidas por procuradores e policiais federais. Os agentes estiveram no gabinete do deputado Jorge Picciani, presidente da Alerj, um dos alvos da operação O Quinto do Ouro, que investiga também pelo menos cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado.

Picciani teve expedido mandado de condução coercitiva e foi levado para depor na sede da PF, também na região central da cidade.

Os investigadores permaneceram cerca de três horas na Alerj, onde também estiveram no gabinete do deputado Rafael Picciani - filho de Jorge Picciani e irmão de Leonardo Picciani, ministro do Esporte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos