Temer foge da polêmica com Cunha e deseja "a maior felicidade para ele"

Tânia Monteiro

Brasília

  • Renato Costa-25.fev.2016/Folhapress

O presidente Michel Temer evitou entrar em polêmica com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, que o acusou de ter se "equivocado nos detalhes" quando falou sobre um encontro com ex-presidente da Odebrecht Engenharia Industrial Márcio Faria da Silva.

"Eu não digo nada sobre isso e desejo a maior felicidade para ele", respondeu Temer ao ser questionado se responderia ao ex-deputado, que está preso no Complexo Médico Penal, em Pinhais.

Em depoimento gravado no âmbito das investigações da Lava Jato, Márcio Silva disse que o encontro se deu no escritório político de Temer, em Alto de Pinheiros, em São Paulo, em 15 de julho daquele ano. Segundo Silva, Temer comandou reunião de acerto de propina de US$ 40 milhões. Temer nega.

A afirmação do presidente foi feita no Itamaraty, após participar de cerimônia do Dia do Diplomata, quando foi indagado sobre as ameaças de seu ex-aliado, que promete fazer delação premiada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos