Furto de fios deixa escolas de SP sem aula

Luiz Fernando Toledo e José Maria Tomazela

São Paulo

Uma onda de furto de fios em escolas tem preocupado a Secretaria Estadual da Educação (SEE) paulista. Em ofício interno, a pasta alerta para ao menos 142 ocorrências neste ano em todo o Estado, "que atingiram diretamente as atividades pedagógicas e administrativas de 109 escolas". Desses episódios, 23 são reincidentes. O prejuízo é estimado em R$ 1 milhão.

Crimes desse tipo já são comuns em estações de metrô, por exemplo, que em 2016 tiveram 57 mil metros de cabo furtados - o metro pode ser vendido por R$ 100. O furto, em alguns casos, inviabiliza o funcionamento da escola por semanas. "Geralmente, não há possibilidade de resolução do problema em curtíssimo prazo, então é necessária a suspensão de aulas e demais atividades pedagógicas e administrativas", diz o ofício.

Um caso assim chamou a atenção da comunidade no entorno da Escola Estadual Eliza Rachel Macedo de Souza, na Vila Odete, zona leste. Alunos da noite ficaram sem aula por lá ao menos do dia 5 ao dia 21.

O estudante Tiago Castro, de 18 anos, relatou que há "abandono" do colégio e os alunos já foram assaltados até na frente da unidade. "Mesmo quem vinha estudar de manhã e de tarde não conseguia ter aula norma, pois algumas salas ficam em lugar mais escuro."

A SEE informou que, nos últimos anos, a unidade teve cerca de R$ 1 milhão investidos em obras. Disse ainda que, atualmente, o colégio passa por outra intervenção.

A Escola Estadual Professor Antonio Matarazzo, em Santa Bárbara d’Oeste, no interior, teve fios e cabos elétricos furtados seis vezes neste ano. Em uma das ocorrências, em 5 de junho, os alunos tiveram aulas no escuro por falta de iluminação. Por causa da penumbra, muitos ligaram o celular para fazer leitura e o abastecimento de água também foi comprometido pelo desligamento das bombas. A direção explicou que, em razão do furto, a carga de energia teve de ser reduzida, mas foi possível ter as atividades.

Apuração

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) recebeu o levantamento sobre furtos de cabos no último dia 4 e encaminhou à Polícia Militar, que analisa a readequação das rondas, que se concentram nos horários de entrada e saída. No início do mês, foi preso um integrante de um bando especializado nesse tipo de crime. No balanço total, disse a pasta, o número de furtos de fios caiu 10%, em relação a janeiro a agosto de 2016. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos