Câmara derruba segunda denúncia contra Temer e ministros

Caio Rinaldi, Daiene Cardoso e Igor Gadelha

São Paulo

A votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer já não pode resultar em derrota do relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), de acordo com cálculos da base governista. O cálculo leva em conta o quórum na Câmara, o número de ausentes e abstenções, além dos votos 'sim' - em favor do parecer de Andrada. Até por volta de 20h40, foram declarados 308 votos, com 163 votos a favor de Temer, 148 votos contra, além de 16 ausências e uma abstenção.

Para que a denúncia fosse encaminhada, o relatório de Bonifácio de Andrada deveria ser rejeitado por ao menos 342 deputados federais, a maioria qualificada do plenário, que corresponde a três quintos dos 513 parlamentares na Casa. Com isso, a denúncia apresentada por Rodrigo Janot quando ocupava o cargo de procurador-geral da República foi barrada no plenário da Casa e não será encaminhada ao Supremo Tribunal Federal.

Temer foi denunciado pelo então procurador-geral da República em 14 de setembro, por formação de quadrilha e obstrução de justiça. Também escaparam da investigação no Supremo Tribunal Federal (STF) os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-geral da Presidência, Moreira Franco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos