Supremo confirma pena de 21 meses de cadeia para Messi

MADRID, 24 MAI (ANSA) - O Tribunal Supremo da Espanha confirmou nesta quarta-feira (24) a condenação a 21 meses de prisão imposta ao craque do Barcelona Lionel Messi por delitos fiscais.   


O jogador argentino havia sido sentenciado por uma corte de Barcelona em julho de 2016 por ter fraudado o fisco espanhol em 4,1 milhões de euros entre 2007 e 2009. Segundo a acusação, o crime consistia em "simular" a cessão dos direitos de imagem de Messi a "empresas de fachada sediadas em paraísos fiscais", como Belize.   


Os contratos eram assinados entre essas sociedades e companhias também domiciliadas no exterior, como no Reino Unido e na Suíça, para evitar que o dinheiro passasse pela Espanha. No período em questão, o craque recebeu 10,1 milhões de euros em direitos de imagem.   


O pai do jogador, Jorge Horacio Messi, teve sua pena reduzida pelo Supremo de 21 para 15 meses de cadeia. Como as sentenças são inferiores a dois anos de reclusão e o jogador e seu genitor não têm antecedentes criminais, eles não devem ir para a prisão.   


Além disso, a família já devolveu o dinheiro fraudado.   


No entanto os dois também foram condenados a pagar multas de 2 milhões (Messi) e 1,3 milhão de euros (Jorge Horacio). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos