Fontes usadas como bebedouros em Roma serão desligadas

CAGLIARI, 4 JUL (ANSA) - Diversas fontes espalhadas pela cidade de Roma que são usadas como bebedouros pelos moradores e turistas da região serão desativadas após a prefeitura decretar um racionamento por causa do alto consumo de água.   


Esta é a primeira vez em 140 anos que essa medida é tomada. A Itália tem enfrentado um dos verões mais quentes em 60 anos, e essas fontes são "um alívio" para as pessoas se refrescarem.   


A prefeita Virginia Raggi também pediu para os moradores limitarem o uso "supérfluo" do líquido até setembro e evitarem "desperdiçar" água para regar hortas e jardins, encher piscinas e lavar carros. A Prefeitura irá enviar agentes por toda a cidade para monitorar e alertar os moradores que exagerarem no consumo No fim de junho, o Conselho de Ministros da Itália decretou estado de emergência nas províncias de Parma e Piacenza por conta dos problemas com a falta d'água. A crise hídrica na região ocorreu por conta de um longo período de seca, iniciado no outono do ano passado, pela intensificação das altas temperaturas neste verão e pelo relevante fluxo de turistas que foi a Parma e a Piacenza neste período, aumentando o consumo de água. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos