PUBLICIDADE
Topo

Polícia vai à sede do Palermo e investiga presidente do clube

07/07/2017 18h23

ROMA, 7 JUL (ANSA) - A Guarda de Finanças da Itália foi à sede do clube italiano Palermo nesta sexta-feira (7) no âmbito de uma ação que investiga possíveis crimes do presidente do time, Maurizio Zamparini.   


Os policiais investigam os delitos de falsidade em balanço, apropriação indébita e lavagem de dinheiro. Além de ir ao Palermo, as autoridades foram aos escritórios de Zamparini e também a sua residência.   


De acordo com informações iniciais, os militares recolheram dados e atas do clube no estádio Renzo Barbera durante a ação.   


"Tenho a Guarda de Finanças em todas as minhas casas e na sede do Palermo porque não vendi o clube a [Paul] Baccaglini porque parece que um promotor público falou, na última sexta-feira, que se eu não vendesse o clube a ele, eu iria ser preso", disse Zamparini ao site "ForzaPalermo.it".   


Para ele, a ação policial "parece uma manobra de quem queria me mandar embora daqui, mas não farão isso". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.