Caso de menina de 4 anos decapitada à luz do dia provoca comoção em Taiwan

Cindy Sui - Da BBC News em Taipé

  • Aden Hsu/AFP

    Policiais levam suspeito de ter decapitado criança em Taipé (Taiwan)

    Policiais levam suspeito de ter decapitado criança em Taipé (Taiwan)

Taiwan está em estado de choque depois que um homem agarrou uma menina de quatro anos que andava de bicicleta com a mãe pelas ruas de Taipé e a decapitou em plena luz do dia com um facão.

Na noite de segunda-feira uma multidão rodeou o suspeito, um homem de cerca de 40 anos, enquanto ele era levado para a delegacia. Alguns o agrediram.

Na terça, as escolas estavam em alerta e policiais foram enviados ao colégio para onde acredita-se que o suspeito se dirigia quando cruzou com a menina.

O assassinato foi o último de uma série de ataques aleatórios ocorridos na ilha nos últimos meses e o terceiro de uma criança nos últimos quatro anos.

Além de tudo isso, um policial foi apunhalado na cabeça na terça-feira por um homem de 28 anos de quem se aproximou para perguntar o que ele fazia com uma faca na estação de trem. O agente está internado mas não corre risco de morrer.

Lugar seguro

Os taiwaneses dizem que este tipo de crime não costuma ocorrer na pequena ilha, o segundo lugar mais seguro do mundo, de acordo com estudos internacionais.

"Não é um problema criminal, mas social", disse à BBC Huang Tsung-jen, subdiretor geral da Polícia Nacional da ilha.

"Toda rede de segurança, proteção e amparo da sociedade apresenta fissuras. Deveríamos nos perguntar se temos recursos suficientes para ajudar os desempregados e doentes mentais", disse Huang, que pediu calma à população.

O suspeito de decapitação tinha uma história de delitos relacionados a drogas, estava desempregado há um tempo e havia procurado tratamento psicológico.

De qualquer forma, Huang Tsung-jen disse à BBC que o sistema de prevenção de delitos em Taiwan é bom e a taxa de criminalidade caiu significativamente até uma cifra mínima recorde no ano passado.

Chiang Ying-ying/AP

Mas isso não acalmou as pessoas. Após o assassinato, legisladores propuseram imediatamente uma lei para condenar à morte os que matam crianças aleatoriamente.

Organismos internacionais condenam Taiwan pela manutenção da pena de morte, mas a maioria dos taiwaneses a apoiam. E este último ataque fez com que seja aplicada em ainda mais casos.

Os ataques aleatórios cometidos por jovens nos últimos anos - o assassinato de uma garota na escola, de um menino em uma banheiro público e quatro mortes por apunhalamento no metrô - fizeram com que aumentassem as dúvidas sobre os problemas da juventude em Taiwan.

Muitos acreditam que os valores adequados não estão sendo transmitidos a eles e que eles são submetidos à pressão excessiva para que tenham sucesso. Além disso, teriam perdido vínculos familiares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos