Ataques a Trump marcam debate republicano

No último encontro dos pré-candidatos republicanos antes da "Super Terça", Ted Cruz e Marco Rubio unem forças e apresentam denúncias contra o favorito à nomeação do partido. Não faltam insultos e bate-boca.

O pré-candidato Donald Trump, favorito à nomeação do Partido Republicano para concorrer à presidência dos Estados Unidos, foi alvo de ataques intensos por parte de seus adversários no debate televisivo desta quinta-feira (25/02), que reuniu apenas os pré-candidatos da legenda conservadora.

O magnata do ramo imobiliário foi combatido impiedosamente por seus adversários Ted Cruz e Marco Rubio, tornando o debate o mais agressivo até agora. Não faltaram insultos pessoais e até mesmo bate-boca entre os adversários. "Este cara é um bufão e este aqui é um mentiroso", afirmou Trump, referindo-se Rubio e Cruz.

Este foi o último encontro dos pré-candidatos antes das primárias e caucuses a serem realizados em 12 estados no dia 1º de março, na chamada "Super Terça".

Cientes da necessidade de mudar suas estratégias de campanha para não serem atropelados por Trump nas primárias, Cruz e Rubio não pouparam críticas ao bilionário. Os dois senadores atacaram Trump por contratar imigrantes para trabalhar em seus empreendimentos e questionaram seu compromisso com valores conservadores.

Rubio, que até então havia adotado uma postura menos agressiva, evitando ataques diretos a Trump, partiu para a ofensiva, questionando as posições do empresário sobre a imigração.

O senador da Flórida afirmou que Trump "contratou um número significativo de estrangeiros para empregos que poderiam ter sido preenchidos por americanos". Ele ainda mencionou um processo aberto por um sindicato trabalhista contra o empresário nos anos 1980, em razão da contratação de 200 imigrantes ilegais da Polônia para trabalhar na construção do edifício Trump Tower, em Nova York.

"Se ele construir o muro [entre os Estados Unidos e o México] como construiu as 'Trump Towers', vai recorrer a clandestinos", disse Rubio, se referindo a uma das promesas de campanha do favorito à nomeação.

Trump disse que as afirmações de Rubio eram mentirosas e as rebateu dizendo que contratou durante sua carreira "dezenas de milhares de pessoas", enquanto o senador jamais teria contratado alguém.

Cruz denunciou Trump por doações feitas no passado ao Partido Democrata, inclusive à ex-secretária de Estado e atual pré-candidata Hillary Clinton, além do presidente Jimmy Carter e de senadores do partido rival.

"Não podemos vencer essas eleições com um candidato que concorda com Hillary Clinton e não conseguirá derrotá-la, tanto nos debates quanto nas eleições", disse Cruz. O bilionário respondeu chamando o senador do Texas de mentiroso e maluco.

RC/afp/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos