Presidente do Irã obtém vitória em eleição parlamentar

Coalizão de reformistas e moderados consegue mais da metade dos votos na segunda rodada e fica muito perto da maioria parlamentar. Resultado é visto como aval à política pró-Ocidente de Hassan Rohani.

Os reformistas em torno do presidente Hassan Rohani venceram a segunda rodada das eleições parlamentares, nesta sexta-feira, na qual foram eleitos os 68 deputados restantes dos 290 que compõem o parlamento iraniano, segundo os resultados oficiais divulgados neste sábado (30/04). As eleições aconteceram em algumas grandes cidades, como Tabriz, Shiraz e Ahvaz, mas não em Teerã.

A coalizão entre reformistas e moderados, conhecida como "Esperança", conseguiu 38 assentos. Os conservadores ficaram com 18 e os candidatos independentes, com 12. Os candidatos que participaram destas eleições são aqueles que foram os mais votados em cada distrito eleitoral em fevereiro, mas não alcançaram o mínimo de 25% dos votos necessários para obter um assento no parlamento composto por 290 deputados.

Na primeira rodada de votação, em fevereiro, a coalizão de reformistas e moderados obteve 95 assentos, e os conservadores, 103. Em Teerã, o grupo de Rohani obteve todos os 30 assentos. Na ocasião, 14 candidatos independentes, cuja orientação política é desconhecida, conseguiram entrar no parlamento.

No cômputo geral, o bloco moderado não conseguiu a maioria absoluta de 146 deputados, chegando a 143. Porém, esta será a primeira vez desde 2004 que o parlamento iraniano não é dominado pelos conservadores, adversários de Rohani, um moderado. Mesmo sem maioria, os moderados e reformistas podem contar com os parlamentares mais pragmáticos do bloco conservador ou com os independentes.

O poder do parlamento iraniano é limitado em comparação com outras instituições, como o Conselho do Guardiões, que tem parte dos integrantes nomeada pelo aiatolá Ali Khamenei. Ainda assim, o resultado é uma vitória para Rohani, que pretende se candidatar à reeleição em 2017, e é visto por analistas como uma aprovação ao seu curso pró-Ocidente.

A política de aproximação com o Ocidente de Rohani resultou no acordo nuclear com as cinco potências do Conselho de Segurança da ONU e a Alemanha. Como resultado, as sanções econômicas contra o Irã foram abolidas. O novo parlamento, cuja sessão de constituição está prevista para o fim de maio, deverá acelerar as mudanças econômicas no país. O atual parlamento frequentemente se opôs ao rumo adotado pelo presidente.

AS/afp/ap/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos