EUA investigam ameaça terrorista às vésperas da eleição

  • Al-Nusra Front via AP

    Al Qaeda na Síria

    Al Qaeda na Síria

Autoridades americanas de segurança estão investigando uma ameaça de ataque terrorista às vésperas da eleição presidencial, em 8 de novembro, informou a imprensa local nesta sexta-feira (04/11).

Fontes de serviços de inteligência dos Estados Unidos, citadas pela emissora CBS, revelaram que houve um alerta para um possível atentado da rede terrorista Al Qaeda nesta segunda-feira, véspera da votação, e que os possíveis alvos seriam a cidade de Nova York e os estados do Texas e Virgínia.

À agência de notícias Reuters, uma fonte do governo americano em Washington informou que algumas agências federais do país enviaram boletins a autoridades locais e estaduais ressaltando a informação. Para a fonte, no entanto, trata-se de uma ameaça de nível relativamente baixo.

Outra autoridade em condição de anonimato afirmou à Reuters que esse tipo de ameaça é comum no país, mas que as autoridades estavam dando mais atenção por conta da eleição. "Existe a possibilidade de se tratar apenas de uma tentativa de inspirar alguém a realizar um ataque", disse.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, informou que a segurança na cidade está sendo reforçada. "Não está clara a credibilidade" da ameaça, já que o alerta é "pouco específico", disse o político à emissora de rádio WNYC, acrescentando, porém, que a cidade de Nova York "está em alerta" e vai aumentar o policiamento a partir de domingo, quando ocorre a famosa Maratona de Nova York.

O governador do estado, Andrew Cuomo, garantiu que a próxima terça-feira contará com mais policiamento "do que nunca". "Dia de eleição – o exercício da democracia, o maior feriado da democracia – obviamente oferece ameaça, e é claro que estaremos preparados", disse Cuomo.

A Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey, que opera aeroportos, portos marítimos, túneis e pontes nos arredores das duas cidades, disse ter recebido o alerta e estar "ciente da informação". O órgão, em conjunto com agências de inteligência, garantiu manter altos níveis de patrulhamento.

O governador do Texas, Greg Abbott, declarou que seu escritório também está monitorando a situação. "Os texanos devem seguir com suas rotinas diárias normalmente, mas permanecer em alerta nos próximos dias e reportar qualquer atividade suspeita", disse o político em comunicado.

Já Brian Coy, porta-voz do governador da Virgínia, Terry McAuliffe, informou que o estado também está investigando o caso e "fazendo o possível para garantir a segurança" dos cidadãos. "Estamos confiantes de que seremos capazes de votar com segurança no dia da eleição", afirmou o porta-voz.

O resultado da eleição presidencial americana será conhecido na próxima terça-feira, e tanto a candidata democrata Hillary Clinton como seu rival na disputa, o republicano Donald Trump, anunciaram que planejam realizar a festa da vitória na cidade de Nova York.

Apesar de, nos últimos anos, a atenção ter se voltado aos ataques terroristas do grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI), as agências de inteligência dos Estados Unidos permanecem em alerta contra a rede Al Qaeda e suas afiliadas, desde os sangrentos atentados de 11 de Setembro, 15 anos atrás. EK/rtr/ap/dpa/efe/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos