PUBLICIDADE
Topo

Coreias preparam terreno para reunião histórica

24/03/2018 07h20

Países marcam encontro diplomático de alto escalão para zona desmilitarizada. Objetivo é acertar detalhes para conversa entre Kim e Monn, a terceira entre líderes coreanos desde a guerra que dividiu a península.Representantes das Coreias do Sul e do Norte vão se se encontrar na próxima quinta-feira (29/03), em conversas diplomáticas de alto escalão, em preparação para a reunião histórica, em abril, entre os líderes Kim Jong-un e Moon Jae-in.

Leia também: Líderes coreanos usaram passaportes brasileiros

Pyongyang aceitou a proposta formulada pelo Sul para realizar o encontro na fronteira desmilitarizada entre os dois países, onde se discutirão os detalhes da futura cúpula entre chefes de Estado.

Será também na fronteira o esperado encontro entre os líderes dos dois países para tratar da desnuclearização da península coreana, uma reunião que ainda não tem data definida, mas deve acontecer em abril.

A delegação sul-coreana que irá ao vilarejo de Panmunjom será liderada por Cho Myoung-gyon, ministro da Unificação, enquanto os norte-coreanos serão representados por Ri Son-gwon, chefe da agência para assuntos intercoreanos.

Em pauta estará uma definição da data e a agenda para a reunião entre Kim Jong-un e Moon Jae-in, que será apenas a terceira entre líderes coreanos em seis décadas.

Emissários de Moon visitaram Pyongyang no início do mês, e representantes sul-coreanos conseguiram mediar a realização de um possível encontro entre Kim e o presidente americano, Donald Trump, para maio.

Os Jogos Olímpicos de Inverno, realizados em fevereiro na Coreia do Sul, foram o catalisador de uma aproximação extremamente rápida entre Norte e o Sul, separados pela guerra (1950-1953) e que permanecem tecnicamente em conflito desde então.

Estados Unidos e Coreia do Sul anunciaram na quinta-feira que as manobras militares conjuntas anuais, cujo início estava agendado para abril, serão mantidas, mas que o principal exercício será encurtado em um mês.

Nesta semana, porém, cresceu a preocupação na Coreia do Sul de que a nomeação como conselheiro da Casa Branca de John Bolton, defensor de um ataque preventivo ao regime de Kim, possa minar a aproximação entre as Coreias.

RPR/rtr/ap

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App