Topo

Cidade chinesa proíbe celebração do Natal em suas escolas e creches

25/12/2014 03h36

Pequim, 25 dez (EFE).- A cidade de Wenzhou, na província de Zhejiang, no leste da China, decretou a proibição de qualquer comemoração natalina em suas escolas e creches, informou nesta quinta-feira a agência oficial "Xinhua".

A prefeitura de Wenzhou emitiu uma circular em que determina que "nenhuma escola de ensino médio, fundamental ou creche pode celebrar atividades ou comemorações relacionadas com o Natal" e adverte que serão realizadas inspeções para comprovar que essa ordem está sendo cumprida.

A província de Zhejiang é lar de uma das maiores comunidades de cristãos da China, principalmente protestantes, e algumas tensões entre as autoridades e os fiéis ocorreram neste ano em algumas cidades dessa região, depois que várias igrejas foram demolidas e que cruzes e crucifixos foram removidos de alguns edifícios.

Segundo o responsável de educação de Wenzhou, Zheng Shangzhong, a proibição de celebrar o Natal nos centros de ensino tem como objetivo "reduzir a obsessão das escolas com as festas ocidentais, em detrimento das chinesas".

Zheng ressaltou que as escolas têm a responsabilidade de transmitir aos alunos o significado de festividades tradicionais do país, tais como o Festival da Lanterna, o Festival do Barco Dragão e o Ano Novo Lunar.

Festas ocidentais como o Natal, o Halloween e o Dia de São Valentim entraram com força nos últimos anos na cultura chinesa, especialmente através das gerações mais jovens e no comércio das grandes cidades, que decoram seus estabelecimentos com motivos relacionados com essas tradições "importadas".

Apesar de o Natal não ser habitualmente comemorado na China, muitos shoppings de grandes cidades - como Pequim e Xangai - estão decorados com grandes árvores de Natal e outros enfeites, em muitas ocasiões de forma mais exagerada que em países onde existe a tradição de comemorar o nascimento de Jesus.

Não em vão, grande parte dos enfeites de Natal utilizados no mundo todo é fabricada na China, especialmente na cidade de Yiwu, situada não muito longe de Wenzhou.

Mais Notícias