EI reivindica autoria de atentado em bairro de maioria alauita em Homs

Beirute, 26 jan (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do atentado desta terça-feira ao bairro de Al Zahra, de maioria alauita, na cidade central de Homs, onde, segundo as autoridades, pelo menos 24 pessoas morreram e 100 ficaram feridas.

Em comunicado divulgado na internet, os jihadistas disseram que um de seus combatentes a bordo de um carro-bomba teve como alvo "um posto de controle de segurança no semáforo da Rua 60 no bairro nusairi (alauita) de Al Zahra", e detonou o veículo no meio de uma multidão. A nota, cuja autenticidade não pôde ser verificada, relatava ainda que pelo menos 30 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas.

Mais cedo, o governador provincial, Talal Al-Barazi, informou à Agência Efe por telefone que um veículo carregado com uma bomba explodiu em um posto da polícia na Rua 60, e que cinco minutos depois um suicida detonou um cinto de explosivos no mesmo lugar.

"A maioria dos mortos e feridos é policial", destacou governador.

Não é a primeira vez que Al Zahra, cuja população é predominantemente alauita, seita à qual pertence o presidente sírio, Bashar al Assad, é palco de uma ação deste tipo. Em 28 de dezembro, 32 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um duplo atentado nesse distrito de Homs.

A Síria sofre há quase cinco anos com um conflito que já deixou mais de 260 mil mortos, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos