Irritado, homem mata mulher que fazia propaganda com megafone em Moscou

Moscou, 27 jan (EFE).- Uma mulher de 25 anos foi assassinada ontem em Moscou, baleada com uma espingarda de caça enquanto fazia publicidade de uma loja de peles com um megafone ao lado de uma estação de metrô, informou nesta quarta-feira a imprensa russa.

Segundo testemunhas, um morador disparou contra a jovem desde a janela de seu apartamento após exigir, aos gritos, que deixasse de fazer barulho com o megafone.

Pouco depois, a polícia deteve o autor dos disparos, um homem de 57 anos que, segundo a imprensa, tinha bebido após ser demitido.

"Os propagandistas estão o dia todo por esta região. Anunciam casacos de pele e jaquetas que são vendidas no edifício de onde dispararam. E realmente fazem muito barulho", disse ao jornal digital "Gazeta" uma moradora do bairro de Lublino, onde aconteceu o incidente, no sudeste da capital russa.

Não é a primeira vez que o barulho desses vendedores se transforma em motivo de briga em Moscou.

Deputados da Duma já cogitaram introduzir modificações na lei da publicidade para regular o barulho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos