Exército da Argélia mata 4 supostos jihadistas

Argel, 30 jan (EFE).- O exército da Argélia abateu quatro supostos jihadistas em uma operação na província de Ain Defla, cerca de 160 quilômetros a oeste da capital Argel, informou neste sábado a imprensa local.

Segundo fontes militares citadas pelos meios locais, a operação se desenvolveu na sexta-feira nos limites da cidade de Ould Hamida, e durante a mesma os soldados apreenderam três fuzis de assalto Kalashnikov, seis pacotes de munição, três granadas e dois binóculos.

A atividade jihadista vem crescendo na Argélia. Somente no ano passado, as forças de segurança mataram 157 supostos terroristas, entre eles dez líderes.

Segundo um comunicado divulgado no início de janeiro pelo Ministério do Interior da Argélia, em 2015 o exército do país apreendeu 307 armas (fuzis Kalashnikov, pistolas automáticas, metralhadoras, lança-foguetes, escopetas e lança-granadas) e 1.279 artefatos explosivos (bombas de confecção artesanal, granadas e foguetes).

Além disso, foram destruídos 548 refúgios e esconderijos utilizados por grupos terroristas.

O crescimento da atividade jihadista foi maior nos últimos meses nas regiões do norte da Argélia, país que na década de 1990 viveu uma das piores ofensivas terroristas de radicais islâmicos, que deixou mais de 300 mil mortos.

A atividade violenta coincide com a presença crescente de grupos radicais ao longo da porosa fronteira entre Argélia, Tunísia e Líbia, depois que este último país se transformou em centro de recrutamento e acolhida de radicais que pretendem se juntar ao Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos