Ataque de jihadistas em Sabrath mata 24 milicianos leais a Trípoli

Trípoli, 24 fev (EFE).- Pelo menos 23 milicianos das forças afins ao governo de Trípoli morreram na noite de terça-feira em ataque lançado pelo braço líbio do grupo jihadista Estado Islâmico contra a sede da direção de segurança na cidade de Sabratah, fronteiriça com a Tunísias, informou nesta quarta-feira à Agência Efe uma fonte de segurança.

Segundo seu relato, os jihadistas atacaram a brigada de segurança e degolaram 12 milicianos das forças "Zuar al Medina" (milicianos da cidade), aliadas do governo.

"Outros cinco milicianos morreram enquanto repeliam o ataque", precisou a fonte.

Horas antes, as forças leais a Trípoli tinham atacado um edifício utilizado como guarita pelo EI na cidade de Al-Nahda, a poucos 20 quilômetros de Sabratah, onde mataram quatro jihadistas.

No ataque morreram também seis milicianos das forças do governo enquanto sete ficaram feridos.

Após o ataque, que durou mais de uma hora, os jihadistas afins ao EI colocaram os corpos de seus companheiros a uma caminhonete e abandonaram a cidade em direção à parte oeste do país, acrescentou a fonte.

Os enfrentamentos ocorrem cinco dias depois que aviões de combate norte-americanos bombardearam dois edifícios em Sabratah, a 120 quilômetros da fronteira com a Tunísia e mataram 50 pessoas, a grande maioria delas de nacionalidade tunisiana.

De acordo com as autoridades militares norte-americanas, o alvo do ataque era um conhecido líder jihadista tunisiano que é vinculado com a organização radical Estado Islâmico e acusado de instigar dois dos três atentados que a Tunísia sofreu em 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos