Irmãos autores de atentados em Bruxelas estavam em lista antiterror dos EUA

Em Washington

O governo dos Estados Unidos tinha os nomes dos dois irmãos que promoveram dois atentados na terça-feira em Bruxelas em uma lista de vigilância antiterrorista antes dos ataques, informou nesta quinta-feira a emissora "NBC", que citou dois cargos de alta patente não-identificados.

Ibrahim e Khalid El Bakraoui, ambos mortos na terça-feira, estavam incluídos em uma lista dos serviços de Inteligência americanos que os classificava como "ameaça potencial", embora a informação da "NBC" não explique em qual das múltiplas listas antiterroristas dos EUA eles se encontravam.

Os dois irmãos já estavam incluídos nessa lista antes da sexta-feira passada, quando foi detido em Bruxelas o suposto cérebro dos atentados de novembro em Paris, Salah Abdeslam.

De acordo com a emissora, vários comitês do Congresso dos EUA pediram aos serviços de Inteligência a informação sobre em que lista se encontravam os Bakraoui, assim como há quanto tempo estavam nela e se essa informação foi compartilhada com outros países.

As autoridades belgas identificaram Ibrahim El Bakraoui como um dos dois terroristas suicidas que detonou bombas no aeroporto de Bruxelas e seu irmão, Khalid, como o suicida responsável pelo ataque na estação de metrô de Maelbeek. Os ataques deixaram 31 mortos e 316 feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos