Caixa-preta de avião que caiu na Rússia não indica que houve falha mecânica

Em Moscou (Rússia)

  • AP

    19.mar.2016 - Funcionários do ministério de Emergência russo investigam os destroços do Boeing 737-800 da FlyDubai que caiu no sul da Rússia

    19.mar.2016 - Funcionários do ministério de Emergência russo investigam os destroços do Boeing 737-800 da FlyDubai que caiu no sul da Rússia

Não falharam em nenhum momento os sistemas técnicos do Boeing 737-800 da FlyDubai que caiu no dia 20 de março no sul da Rússia, com 62 pessoas a bordo, de acordo com a análise das caixas-pretas do avião, informou nesta terça-feira (29) o Comitê Interestatal de Aviação, que investiga a tragédia.

"Segundo a análise preliminar das caixas-pretas, até agora não foram encontrados indícios de nenhuma falha nos sistemas do avião", segundo o comunicado divulgado pelo organismo internacional.

Os especialistas indicaram que o Boeing da companhia árabe "tinha passado pelas inspeções técnicas pertinentes e funcionava corretamente no momento da decolagem", no aeroporto de Dubai (Emirados Árabes Unidos).

A equipe que trabalha com as caixas-pretas, integrada por técnicos de Rússia, França, Emirados Árabes Unidos e Estados Unidos, já decifrou "mais de uma hora das conversas [da tripulação], incluído o trecho final do voo", acrescentou a nota.

O avião se precipitou bruscamente sobre o aeroporto de Rostov do Don, após passar duas horas e meia dando voltas sobre esta cidade no sul da Rússia, esperando que as péssimas condições meteorológicas melhorassem o suficiente e permitissem a aterrissagem.

A maioria dos analistas consultados pela imprensa russa atribuiu o acidente a uma falha humana, destacando que, com o mau tempo (denso nevoeiro, chuva incessante e rajadas de vento lateral de até 16 metros por segundo), aconselhariam desviar o voo à outra cidade.

Quase todos os passageiros do voo eram russos, moradores da região de Rostov do Don.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos