Bombardeios e tentativas de atentados provocam morte de 32 combatentes do EI

Bagdá, 30 mar (EFE).- Bombardeios e tentativas de atentados na província de Al-Anbar, no Iraque, causaram a morte de 32 combatentes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e três soldados das forças de segurança locais.

Ao todo, 15 dos rebeldes morreram em decorrência de um bombardeio da coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, contra um reduto do EI, perto do hospital da cidade de Hit, localizada a 60 quilômetros de Ramadi, capital da província de Al-Anbar.

Outros 14 jihadistas morreram em outro da coalizão, contra um posto de gasolina que era utilizado pelo Estado Islâmico, também em Hit.

A polícia iraquiana, além disso, conseguiu impedir um atentado com três carros-bomba, contra uma posição das forças de segurança na região de Al-Zarzar, ao norte de Faluja, também em Al-Anbar.

Os agentes conseguiram atacar os veículos, matando os três terroristas.

Já três membros das forças locais morreram e outros cinco ficaram feridos na explosão de dois artefatos que se tentavam desarmar, em Ramadi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos