David Cameron admite que possuiu ações de um fundo offshore

Em Londres

  • Andrew Kelly/ Reuters

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, admitiu nesta quinta-feira (7) que possuiu ações no valor de 30 mil libras (cerca de R$ 158,2 mil) em um fundo de investimento offshore criado por seu pai, Ian Cameron.

O chefe do governo britânico reconheceu que foi titular junto com sua mulher, Samantha, de 5.000 títulos da Blairmore Investment Trust, uma sociedade registrada nas Bahamas, entre 1997 e janeiro de 2010, quatro meses antes de tomar posse como primeiro-ministro.

Cameron assegurou em uma entrevista à emissora "ITV" que não tem "nada que esconder", depois que os vazamentos à imprensa internacional de 11 milhões de documentos do escritório panamenho Mossack Fonseca revelaram os negócios em paraísos fiscais de seu pai, falecido em 2010.

Como o dinheiro se esconde

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos