Policiais ficam feridos em protesto contra reforma trabalhista na França

Paris, 29 abr (EFE).- As manifestações convocadas na quinta-feira na França contra a reforma trabalhista do governo socialista deixou um saldo de 78 agentes feridos e 214 pessoas detidas, anunciou nesta sexta-feira o ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, com os últimos números sobre os distúrbios.

O número de detenções chegou a 921 desde o início dos protestos há dois meses contra esse projeto do Governo que começará a ser debatido no Parlamento na próxima terça-feira.

"Estas violências são inaceitáveis", advertiu o ministro em Estrasburgo, no leste da França, onde afirmou que os responsáveis não ficarão impunes.

A manifestação reuniu em todo o país cerca de 170 mil pessoas, segundo as autoridades, e cerca de 500 mil, segundo os sindicatos, frente 390 mil e 1,2 milhão, respectivamente, do evento do dia 31 de março.

Os sindicatos estão convencidos que podem manter a pressão até que o governo do presidente François Hollande renuncie a essa reforma vista como liberal demais, e as concessões feitas até o momento pelo Executivo não conseguiram conter o descontentamento. EFE

mgr/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos