Ataques com foguetes deixam 4 mortos e 50 feridos em Aleppo, na Síria

Beirute, 3 mai (EFE).- Pelo menos quatro pessoas morreram nesta terça-feira, entre elas um menor de idade, e outras 50 ficaram feridas pelo disparo de foguetes de facções islâmicas contra bairros controlados pelas forças governamentais na cidade de Aleppo, no norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O OSDH indicou que os projéteis caíram nos bairros siríacos novo e antigo, e nos distritos de Yamiat al Zahra, Masaken al Sabil, Al Mokambo, Al-Khalediya, Al Mashreqa e Al Ashrafie, assim como nas ruas Tishrin e Al Nil, na Praça de Sadalah al Jabouri e nos arredores da mesquita Al Rahman.

A agência de notícias oficial da Síria, "Sana", confirmou por enquanto duas mortes e 20 feridos pela queda de foguetes lançados por "organizações terroristas" contra a rua Al Nil.

Além disso, combates estão ocorrendo entre os efetivos governamentais e os grupos rebeldes na área de Beni Zaid e Shihan e nas proximidades de Yamiat al Zahra, no oeste da cidade.

Por outro lado, aviões de guerra bombardearam hoje a cidade de Al Buida al Saguir, na periferia sul de Aleppo, onde três pessoas morreram e várias ficaram feridas.

Aleppo, a maior cidade do norte da Síria, sofre uma onda de violência há mais de uma semana, que pôs em perigo o futuro da trégua declarada em fevereiro em todo o território sírio.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, conversou ontem com seu colega russo, Sergei Lavrov, e os dois decidiram se reunir "em breve", junto com outros 15 países com influência sobre as partes em conflito na Síria, para tentar restabelecer o cessar-fogo e salvar o processo de paz.

Kerry conversou por telefone com Lavrov durante sua visita a Genebra, onde se reuniu na segunda-feira com o mediador da ONU Staffan de Mistura, segundo explicou o porta-voz do Departamento de Estado americano, John Kirby, em sua entrevista coletiva diária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos