Marinha italiana recupera 45 corpos no Mar Mediterrâneo

Roma, 27 mai (EFE).- A Marinha Militar da Itália recuperou 45 corpos no Mediterrâneo durante uma operação de salvamento na qual recuperaram 135 imigrantes, segundo confirmou em seu perfil do Twitter.

A Marinha italiana continua em busca de mais vítimas, já que dezenas de pessoas continuam desaparecidas.

Trata-se de uma nova tragédia, a terceira em três dias, que acontece no Mediterrâneo, depois que na quarta-feira passada cinco pessoas morreram e na quinta-feira pelo menos outras 15, segundo averiguou a fragata espanhola "Rainha Sofía", que participou do resgate dos sobreviventes.

Como explicou a Guarda-Costeira à Agência Efe, a operação de salvamento que a Marinha Militar estava realizando no mar era complicada, porque quando chegaram os barcos de auxílio, a precária embarcação na qual estas pessoas navegavam já estava afundando.

Esta operação de socorro é uma das 17 que aconteceram só nesta sexta-feira, nas quais mais de 1.900 pessoas foram assistidas, informou a Guarda-Costeira italiana em comunicado.

A Guarda-Costeira assegurou que todas as operações aconteceram no canal da Sicília, que separa a ilha da Sicília e a costa africana da Tunísia, e foram coordenadas pelo Centro Nacional de Socorro da Guarda-Costeira de Roma, pertencente ao Ministério de Transporte italiano.

Nos resgates participaram unidades da Guarda-Costeira, três da Marinha Militar italiana, três rebocadores, um embarcação mercante e duas de ONGs.

Estes fatos aconteceram depois que barcos europeus coordenados pela Guarda-Costeira italiana socorreram nos dias anteriores mais de 10 mil pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos