Bolívia pedirá extradição de brasileiros por suposto assassinato de policial

La Paz, 30 mai (EFE).- A Bolívia pedirá ao Brasil a extradição de dois cidadãos desse país como supostos autores do assassinato de um policial boliviano, informou nesta segunda-feira uma fonte oficial.

O Ministério boliviano de Governo (Interior) indicou em comunicado que o homicídio aconteceu no domingo durante o assalto a uma loja no povo amazônico fronteiriço de Puerto Evo Morales e precisou que os dois brasileiros foram detidos em seu país.

A vítima, que foi morta com um tiro na cabeça, era o cabo da polícia boliviana Franklin Mamani Limachi, que faleceu em ato de serviço quando enfrentou os assaltantes, disse o comandante da polícia da Bolívia, citado na nota.

Os autores do crime fugiram para o Brasil, mas foram capturados pelas autoridades brasileiras.

O ministro boliviano de governo, Carlos Romero, antecipou que seu país pedirá a extradição dos detidos e expressou sua solidariedade com a família do policial morto.

A autoridade também destacou a "atitude heroica" de Franklin Mamani e anunciou que o governo da Bolívia buscará que os detidos "seja severamente punidos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos