Europol identifica 7 mil suspeitos de traficar pessoas rumo à Europa

Bruxelas, 27 jun (EFE).- O Escritório Europeu de Polícia (Europol) anunciou nesta segunda-feira que recentemente identificou 7 mil suspeitos de ter traficado imigrantes que chegaram à Europa nos últimos seis meses.

"Entre janeiro e junho de 2016, a Europol recebeu informação de inteligência sobre 7 mil suspeitos de contrabando de imigrantes que foram identificados, 95% deles são homens, com uma idade média de 36 anos", informou o órgão em comunicado.

Os dados também mostram que o tráfico de seres humanos é um negócio cada vez mais rentável para os criminosos, já que os preços triplicaram. Em março de 2015, as vítimas pagavam de 2 mil (cerca de R$7.500) a 5 mil euros (cerca de R$ 18.700) por todo a travessia, ou seja, do país de origem a um país de destino final na União Europeia (UE). No entanto, os preços aumentaram significativamente, já que os imigrantes pagam agora até 3 mil euros (cerca de R$ 11.250) apenas por um trecho da viagem, por exemplo, do país de origem a uma das fronteiras comunitárias.

Uma das consequências é que a duração das viagens, que antes levam de uma a duas semanas, passaram a levar meses. Isto gerou um aumento da exploração da mão de obra devido ao fato de "os imigrantes serem obrigados a trabalhar para pagar suas grandes dívidas com os contrabandistas", afirma Europol.

De acordo com a Europol, os números mais recentes mostram que neste ano 5% dos imigrantes declararam que tinham que trabalhar para pagar os contrabandistas, em comparação aos 0,2% de 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos