Bombardeio à maternidade no norte da Síria deixa 2 mortos

Beirute, 29 jul (EFE).- Pelo menos duas pessoas morreram nesta sexta-feira e várias ficaram feridas em um bombardeio a um hospital materno-infantil apoiado pela ONG Save the Children no norte da Síria, informou a própria organização em sua conta no Twitter.

A ONG informou que o ataque foi registrado na província de Idlib, no norte do país, e mostrou um vídeo com imagens da destruição causada pelo bombardeio, nas quais se via um prédio completamente derrubado e a passagem de várias ambulâncias.

Uma porta-voz de Save the Children explicou à Agência Efe por e-mail que o bombardeio afetou a entrada do hospital, que é o maior da região e que atende a cerca de 1.300 mulheres e faz 300 partos por mês.

A porta-voz destacou que 61% dos pacientes da unidade, a única deste tipo no oeste de Idlib, são mães e 39%, crianças. O hospital mais próximo que proporciona serviços similares fica a pelo menos 70 quilômetros de distância.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos afirmou que houve vários mortos e feridos em um ataque de aviões de guerra de origem desconhecida contra um centro médico e outro da Defesa Civil na cidade de Kafr Tajarim, no norte de Idlib.

Esta fonte não disse se as instalações atacadas eram o hospital materno-infantil ao que se refere Save the Children.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos