Desabrigados de Accumoli se preparam para passar 1ª noite em acampamento

Accomuli (Itália), 24 ago (EFE).- Os desabrigados pelo terremoto que atingiu o município de Accumoli, na região central da Itália, preparam-se para enfrentar a primeira noite em um acampamento após terem perdido suas casas no terremoto da madrugada desta quarta-feira.

Cerca de 150 pessoas estão reunidas no parque público local, onde antes as crianças se divertiam e que agora serve como acampamento para os desabrigados pelo tremor.

No parque, a Defesa Civil do Lácio (região italiana a qual pertence Accumoli) e grupos de voluntários atendem aos necessitados, que também recebem doações de bens de primeira necessidade, como mantimentos e cobertores.

As temperaturas nesta região central e montanhosa da Itália caíram consideravelmente durante a noite desta quarta-feira, e a sensação térmica é ainda menor, graças ao vento que sopra no local.

O município de Accumoli fica no alto de uma colina e sofreu graves danos, com o desabamento de várias casas e rachaduras nas ruas. A cidade está até agora sem luz, envolta em uma escuridão somente quebrada pela iluminação dos grupos de auxílio, que começaram a supervisionar e limpar a região nesta tarde.

Com o anoitecer, as autoridades impedem a circulação na cidade por causa da sujeira nas ruas, cheias pedras, poeira e cascalhos.

O saldo provisório de vítimas na cidade está em sete pessoas, dentre as quais uma família - pais e dois filhos, que foi sepultada no campanário do povoado.

Accumoli, assim como outros municípios vizinhos, registrou na noite passada um terremoto de magnitude 6 graus na escala Richter que afetou, principalmente, as imediações de Amatrice.

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, divulgou um balanço de vítimas provisório de 159 mortos pelo terremoto, a maioria em Amatrice.

Uma situação parecida é vivida em Arquata del Tronto, cidade muito próxima a Accumoli, onde foram registradas dezenas de vítimas mortais.

O técnico da Defesa Civil Gianni Scamuffa explicou à Agência Efe que, no total, foram armadas 30 tendas, nas quais foram amparadas 104 pessoas.

O acampamento com capacidade para 200 pessoas encontra-se completamente operacional e, segundo explicou Scamuffa, já teve um jantar servido aos abrigados.

No acampamento, todos permanecem dentro das tendas e só uma mulher caminha coberta por uma manta pela área, na qual seguem sendo registradas réplicas do terremoto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos