Ex-primeiro-ministro de região separatista da Ucrânia se suicida na prisão

Kiev, 24 set (EFE).- O ex-primeiro-ministro da autoproclamada República de Lugansk, Gennady Tsipliakov, se suicidou na prisão, informou o chefe de departamento militar da Procuradoria-Geral do grupo separatista do leste da Ucrânia, Sergei Rajnov.

Tsipliakov, de 43 anos, liderou o governo da República de Lugansk de agosto de 2014 a dezembro de 2015. Depois, foi preso por tentativa de golpe de Estado e acusado de participar de um complô que visava assinar as autoridades da região autoproclamada.

Rajnov afirmou que o ex-primeiro-ministro optou pelo suicídio porque "era consciente da gravidade de suas ações delitivas" e que as informações que tinha fornecido aos investigadores "representavam um perigo real a sua vida".

Segundo ele, a investigação de tentativa de golpe de Estado segue em andamento, mas as autoridades já sabem da participação de outros ex-membros do governo, como Alexei Kariakin, antigo presidente do Conselho Popular da República de Donestk, uma espécie de parlamento.

No leste da Ucrânia ainda há outra república autoproclamada, a de Donestk. Kiev afirma que ambas contam com apoio financeiro e militar da Rússia, o que as permite enfrentar o Exército ucraniano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos