Embraer faz acordo de US$ 206 milhões em Brasil e EUA para encerrar processos

Washington, 24 out (EFE).- A Embraer fez acordos para desembolsar US$ 206 milhões em multas para encerrar, no Brasil e nos Estados Unidos, um caso de corrupção no qual era acusada de pagar propinas em negociações em Arábia Saudita, Índia, Moçambique e República Dominicana, informou o Departamento de Justiça americano.

"A Embraer pagou milhões de dólares em propinas para conseguir contratos governamentais de aeronaves em três continentes diferentes", disse a procuradora-geral adjunta dos EUA, Leslie Caldwell, em comunicado.

Caldwell afirmou que a resolução deste caso mostra a determinação dos Estados Unidos de pedir contas "aos que usam a corrupção como um custo a mais para fazer negócios".

Segundo o Departamento de Justiça americano, a Embraer admitiu durante a investigação que alguns de seus diretores e funcionários "pagaram subornos a funcionários oficiais e falsificaram livros e registros" sobre estas vendas de aviões a governos estrangeiros e entidades estatais.

Em 2008, Embraer pagou US$ 3,52 milhões a um representante da República Dominicana através de um contrato de representação falsa para garantir a concessão de um contrato para vender à força aérea do país caribenho oito aviões militares no valor de US$ 92 milhões, diz o comunicado do Departamento de Justiça.

Em 2010, a empresa também pagou US$ 1,65 milhão a um funcionário de uma empresa de propriedade estatal na Arábia Saudita para chegar a um acordo para a venda de três aviões por US$ 93 milhões, e em 2008 desembolsou outros US$ 800 mil a um intermediário designado por um funcionário governamental de alto escalão, para uma negociação com as Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), a de bandeira do país africano. Neste caso, a venda de dois aviões da Embraer chegou a US$ 65 milhões.

O Departamento de Justiça também revelou que a Embraer pagou em 2009 a outro intermediário de uma companhia fantasma US$ 5,76 milhões para conseguir um contrato para a venda de três aviões à Força Aérea da Índia por US$ 208 milhões.

No total, os lucros de Embraer nestas operações foram de US$ 84 milhões, ainda de acordo com o comunicado.

O agente especial do FBI encarregado do caso, William Maddalena, afirmou que a Embraer terá que pagar sanções que excedem substancialmente aos lucro obtidos com os contratos que obteve fraudulentamente e por meio de corrupção.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos