Assad considera que vitória em Aleppo pertence também a seus aliados

Beirute, 22 dez (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, destacou nesta quinta-feira que a vitória do Exército nacional na cidade de Aleppo pertence também aos países que estão contribuindo de forma efetiva na luta contra o terrorismo na Síria, especialmente Irã e Rússia.

Assim afirmou o líder durante uma reunião em Damasco com o assistente do Ministério iraniano das Relações Exteriores para os Assuntos Árabes e Africanos, Yaberi Ansari.

Assad ressaltou no encontro que o triunfo em Aleppo representa também um "revés para todos os Estados que são hostis ao povo sírio e que empregaram o terrorismo como meio para conseguir seus interesses".

Por sua vez, o diplomata iraniano insistiu nas relações estratégicas bilaterais que contribuíram para fortalecer Síria e o Irã, e ao resto de países da região, frente a "conspirações estrangeiras".

Ansari insistiu que Teerã continuará consolidando seus laços com Damasco e proporcionará todo o apoio para reforçar a determinação do povo sírio na luta contra o terrorismo.

O diplomata informou também a Assad sobre os últimos esforços políticos para pôr fim ao conflito na Síria, como a reunião desta semana em Moscou entre os ministros das Relações Exteriores da Rússia, Irã e Turquia.

Nessa reunião, realizada há dois dias, os chefes das diplomacias desses três países acordaram relançar o processo de paz sírio sem contar com Ocidente.

Rússia e Irã são os dois principais valedores internacionais do governo de Damasco; enquanto a Turquia respalda a oposição síria. EFE

ssa/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos