Sequestradores do avião líbio se rendem em Malta

Roma, 23 dez (EFE).- Os dois sequestradores do avião da companhia líbia Afriqiyah Airways desviado nesta sexta-feira a Malta já saíram da aeronave e foram presos pela Polícia, de acordo com a TV pública do país.

"Os últimos membros da tripulação deixaram o avião junto com os sequestradores", anunciou o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, no Twitter.

Em uma segunda mensagem na rede social, ele informou que "os sequestradores se renderam e foram detidos". De acordo com o canal "TNM", os sequestradores saíram da aeronave e foram algemados por militares.

O desfecho do sequestro aconteceu, aproximadamente, uma hora depois de as pessoas a bordo deixarem calmamente o avião e serem amparados pela Polícia na pista de aterrisagem.

Muscat explicou que no avião havia 111 pessoas, 82 homens - sendo dois sequestradores - 28 mulheres e uma criança e sete membros da tripulação.

Jornais como o "Malta Today" apontam que os sequestradores eram seguidores do falecido ditador líbio Muammar Kadafi e que a intenção era reivindicar asilo em Malta.

O avião, segundo a imprensa de Malta, decolou de Sabha às 10h10 (horário local) com destino a Trípoli. Durante as negociações, Muscat conversou por telefone com o primeiro-ministro líbio, Fayez Al-Sarraj.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos