Polícia saudita detém 35 paquistaneses acusados de práticas homossexuais

Riad, 27 fev (EFE).- A polícia da moral da Arábia Saudita deteve 35 paquistaneses acusados de práticas homossexuais durante uma festa realizada em uma sala de eventos no sul da capital Riad, informou o jornal saudita "Sabq" em seu site.

Segundo o porta-voz da polícia de Riad, Fuaz bin Jamil al Maiman, que foi citado pela publicação, "um grupo de cidadãos paquistaneses estava realizando uma festa para homossexuais em uma das salas de eventos do sul da capital", quando os agentes entraram no recinto

O porta-voz da polícia da Arábia Saudita acrescentou que vários participantes estavam maquiados e vestidos como mulheres.

O jornal mostrou em seu site várias fotos dos detidos.

Na Arábia Saudita, onde rege uma interpretação rigorosa da lei islâmica, a homossexualidade é punida com penas de prisão e castigos corporais, como chicotadas, e inclusive com a morte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos