Crescimento do setor privado de Cuba leva "magia" aos casamentos na ilha

Yeny García.

Havana, 28 fev (EFE).- Organizar um casamento "vintage" na exótica Havana Velha ou ajustar a complicada logística de uma cerimônia na praia já não é problema em Cuba: uma variada oferta privada de organizadores de eventos se encarrega de tornar realidade quase qualquer desejo, algo impensável até há alguns anos.

Em Cuba, os casamentos não costumam ser planejados com anos de antecedência e muitos preferem viver juntos "sem assinar um contrato" para evitar as despesas das celebrações em um país sobre o qual sempre pairou o fantasma da crise econômica.

No entanto, essa mentalidade "começou a mudar", segundo contou à Agência Efe Zaylhi Linares.

Linares cuida da "D'Evento", uma empresa familiar na qual também trabalha sua filha Desireé e que oferece mais de uma dúzia de serviços aos noivos e às meninas que farão 15 anos, algo muito atrativo diante da oferta estatal, mais barata, porém de menor qualidade.

"Temos muita concorrência, antigamente eram quatro ou cinco grupos neste mercado. Agora são mais e isso é bom, porque faz com que a gente se desenvolva mais, que pensemos em crescer", afirmou esta comunicadora de profissão que elegeu o caminho da coordenação de eventos de maneira fortuita.

Quando foi a vez de festejar os 15 anos de sua filha, Linares notou que todos os serviços eram oferecidos de maneira individual e se deu conta do mercado que esta área oferecia, quase desconhecida em Cuba, situação que mudou "extremamente" após a aprovação no país de várias licenças de trabalho "por conta própria" em 2012.

"A evolução destes serviços que oferecemos coincide com a abertura do país e a possibilidade para as pessoas empreenderem, de deixar rédea solta a suas ideias", declarou esta empresária, insistindo que "não há nada banal" no que faz.

Após as reformas impulsionadas pelo governo cubano, Mónica deixou seu trabalho como caixa em uma loja e sob o nome de "Miss Mónica Eventos" começou a fazer o trabalho "para o qual nasceu" e no qual "se dava muito bem".

"Sinto que volto pra casa cada vez que trabalho com um casal de noivos. Tento estabelecer uma relação especial com eles e, se desejarem, cuidamos de tudo, desde a cerimônia, a festa e a lua-de-mel", esclareceu, enquanto não deixava de dirigir a montagem do salão onde horas depois seria oferecido um banquete.

Para Mónica, o segredo está em trabalhar em conjunto e tentar fazer "magia" para encontrar "o que há e o que não há" em um país desabastecido e ao qual é preciso importar até as fitas para decorar.

"Eu me casei há 10 anos e não havia nada como isto. Coloquei toda minha família para trabalhar e não tive um momento de descanso", confessou Iris, uma mãe que agora contratou uma coordenadora para a festa de 15 de sua filha Damaris, que embora diga "respeitar quem considera o serviço um luxo", admite que foi "o dinheiro mais bem investido".

Daniela, uma noiva que caminhará ao altar no próximo mês, disse que visitou quase todas as empresas deste tipo para conhecer preços e se deu conta de que "há opções para todos os bolsos e alguns até se ajustam ao orçamento de cada um".

Izuky, um dos fotógrafos mais conhecidos do setor, comentou que infelizmente em Cuba "os casamentos ainda são vistos como um trâmite, ao invés de um processo ou um projeto que leva anos", uma diferença que é notada nos clientes estrangeiros que começam a chegar na busca por um cenário exótico para seus eventos.

"Cuba não é o primeiro destino fotográfico. Nossa meta é conseguir projetar essa imagem de paraíso que parou nos anos 1950, que realmente é o que mais vende, mais do que o sol e a praia", destacou, para depois afirmar que o "aprimoramento" que buscam os que chegam de fora fez com que a produção fotográfica na ilha evoluísse.

Entre os nomes que mais requeridos neste campo está o da "Aire de Fiesta", uma pequena empresa privada que no ano passado lançou escritório e consolidou sua fama decorando o famoso aniversário de Madonna na ilha e antes no casamento do cantor Usher em setembro de 2015.

"A própria clientela é o que nos obriga a crescer. Éramos uma empresa familiar, agora temos arquitetos, floristas, desenhistas, uma equipe muita unida", contou Ailed de Guevara, a criadora e principal impulsora da "Aire de Fiesta".

Para esta jovem empreendedora, o mercado dos casamentos em Cuba cresceu "porque o país está preparado, e surgiram estas licenças para trabalhar. Tudo chegou pelas mãos, era o momento adequado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos