Confrontos entre grupos étnicos deixam pelo menos 29 mortos no Mali

Bamaco, 22 mar (EFE).- Violentos confrontos entre grupos étnicos rivais em Diabaly, na região central do Mali, deixaram pelo menos 29 mortos nesta quarta-feira, informaram à Agência Efe fontes locais.

Pastores nômades fula entraram em confronto com caçadores dozos. O conflito só se encerrou depois da intervenção do Exército do Mali. Ao menos 20 fulas morreram, segundo as fontes.

Esse tipo de enfrentamento é frequente na região central do Mali, mas costuma envolver agricultores da etnia bambara contra pastores e caçadores. No mês passado, um confronto entre dois dos grupos deixou pelo menos 15 mortos.

Além das tradicionais disputas por terra, a religião tem sido motivo de conflito na região. Os bambara acusam os fula de terem vínculos com o grupo radical Frente de Libertação de Macina, liderado pelo jihadista Amadou Kouffa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos