Ministra diz que é "provável" que terrorista não tenha agido sozinho

Londres, 24 mai (EFE).- A ministra do Interior do Reino Unido, Amber Rudd, disse nesta quarta-feira que "parece provável" que Salman Abedi, o terrorista suicida do atentado de segunda-feira em Manchester, não tenha agido sozinho.

A ministra, em declarações à imprensa local, acrescentou que Abedi, nascido em Manchester de pais líbios, era conhecido "até certo ponto" pelos serviços secretos britânicos.

Diante da possibilidade de que o terrorista fizesse parte de uma célula terrorista, o Governo britânico decidiu ontem à noite elevar ao mais alto nível a ameaça terrorista contra o Reino Unido, o que representa que outro ataque pode ser iminente.

"Tenho certeza de que teremos mais informação sobre ele (Abedi) nos próximos dias e nas próximas semanas", acrescentou Rudd, defendendo a decisão de elevar o nível de segurança enquanto continua a investigação sobre o atentado suicida de segunda-feira perto da Manchester Areia, ao final de um show da cantora americana Ariana Grande.

A ministra do Interior, que participou das duas reuniões do comitê de emergência Cobra de ontem, destacou a importância de permitir que os serviços secretos e a unidade antiterrorista da Polícia britânica possam fazer o seu trabalho.

Segundo os meios britânicos, Abedi, de 22 anos, teria retornado recentemente de uma viagem que fez à Libia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos