Oposição venezuelana pede aos militares cumprimento da Constituição

Caracas, 26 mai (EFE). - Os opositores ao governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se mobilizam nesta sexta-feira em quatro pontos da capital do país, Caracas, para fazer uma passeata exigindo das Forças Armadas o cumprimento da Constituição, em um movimento chamado "Marcha dos Libertadores".

"Hoje #26May mobilização nacional #YoSoyLibertador. Que cumpram o artigo 328 da nossa Constituição! Não ao autogolpe madurista!", escreveu o governador do estado Miranda, Henrique Capriles, no Twitter.

A Carta Magna da Venezuela aponta no artigo 328 que "a Força Armada Nacional constitui uma instituição essencialmente profissional, sem militância política, organizada pelo Estado para garantir a independência e soberania da Nação e assegurar as integridade do espaço geográfico (...)".

Para a oposição venezuelana, as Forças Armadas são um dos principais "atores" que podem "garantir" que o ordenamento jurídico seja mantido no país.

Segundo o primeiro vice-presidente do Parlamento, o opositor Freddy Guevara, o protesto de hoje é fundamental.

"Para sair da ditadura precisamos das FANB (Forças Armadas da Venezuela). Vamos nos mobilizamos e mostrar nossa certeza democrática!", escreveu, ontem, na mesma rede social.

Por sua vez, o deputado Juan Andrés Mejía ressaltou hoje, também no Twitter, que a mensagem é para que os corpos militares se coloquem "ao lado do povo ".

O protesto tinha como destino o Parque Los Próceres, perto do Forte Tiuna, o principal do país, e da Academia Militar do Exército Venezuelano. A mobilização faz parte da agenda de manifestações opositoras que há quase dois meses acontecem no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos