Maior porto da Índia é afetado por ciberataque

Nova Délhi, 28 jun (EFE).- O maior porto de containers da Índia, o Jawaharlal Nehru Port Trust (JNPT) em Bombaim, se viu afetado pelo ciberataque global de ema terça-feira, um dos poucos casos dos quais há informação no país asiático, onde o governo afirmou nesta quarta-feira que não houve "muito" impacto.

"Há uma situação imprevista no JNPT em Shewa, devido à interrupção das atividades de um dos operadores privados do terminal", a transportadora dinamarquesa Maersk, indicou em um comunicado o Ministério de Transporte Marítimo da Índia.

O departamento advertiu que a interrupção, causada por um problema global sofrido pela companhia no ciberataque, pode provocar congestionamento no porto e problemas com o tráfego de veículos na área.

As autoridades portuárias habilitaram vagas de estacionamento para as cargas destinadas ao terminal da Maersk e enviou equipes para controlar o tráfego, entre outras medidas para minimizar o impacto sobre o comércio, "os transportadores e os cidadãos", segundo a nota.

Por sua vez, o ministro indiano de Tecnologias da Informação, Ravi Shankar Prasad, afirmou em uma entrevista em Nova Délhi que o país não foi "muito" afetado.

"Adotamos medidas preventivas, enviamos advertências. A Índia não está muito afetada neste momento", apontou Prasad, em declarações recolhidas pela agência local "IANS".

O vírus informático "Petya" afetou ontem dezenas de grandes empresas e instituições europeias, principalmente na Rússia e na Ucrânia, em um ciberataque similar ao sofrido há um mês por 200 mil usuários em 150 países com o vírus "WannaCry".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos