Presidente do Peru exige investigação sobre acidente que deixou 9 mortos

Lima, 10 jul (EFE).- O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, exigiu nesta segunda-feira a abertura de uma investigação para identificar os responsáveis pelo acidente de um ônibus de turismo em Lima, que deixou nove mortos e 48 feridos.

Kuczynski expressou condolências às famílias das vítimas do acidente ocorrido na colina San Cristóbal, onde o ônibus tombou enquanto se dirigia para o centro histórico da capital peruana.

Nas redes sociais, o presidente pediu uma investigação que "identifique os responsáveis deste trágico acidente". O ônibus de dois andares, com o teto aberto, pertencia à empresa Green Onibus, que faz passeios turísticos em Lima.

Para Kuczynski, é necessária a criação de uma Autoridade Metropolitana de Transporte, assim como a construção de um teleférico para formalizar o turismo no centro histórico.

A 25º Promotoria Provincial Penal de Lima abriu uma investigação preliminar sobe o acidente. O promotor-adjunto Luis Arellano Martínez foi aos hospitais para conversar com os feridos.

Entre os mortos estão dois chilenos e uma canadense. O Ministério da Saúde do Peru informou que oito estrangeiros, seis chilenos e dois canadenses, estão sendo atendidos em hospitais e clínicas de Lima, de um total de 48 feridos.

O Ministério de Comércio Exterior e Turismo do Peru informou hoje que está coordenando as ações com as autoridades locais e prestando apoio aos consulados do Chile e do Canadá.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos