PUBLICIDADE
Topo

Governo de Porto Rico suspende lei seca e reduz horário do toque de recolher

29/09/2017 11h48

San Juan, 29 set (EFE).- O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, anunciou nesta sexta-feira a suspensão da lei seca em vigor após a passagem do furacão "Maria" e a redução do horário do toque de recolher.

Até o momento o toque de recolher vigorava entre 19h e 5h (no horário local, entre 20h e 6h de Brasília) e, após a ordem do governador, será entre 21h (22h) e 5h (6h).

Por outro lado, Rosselló advertiu que o setor privado foi notificado para tirar muitos dos 3.000 contêiners com alimentos e bens que estão parados no porto e que não eram de ajuda humanitária.

Neste sentido, assegurou que, caso não sejam distribuídos, serão comprados pelo Executivo e distribuídos pelo governo.

"Ou eles os levam ou os compramos. Não vamos permitir que fiquem ali", destacou Rosselló.

Após destacar que há 36 hospitais funcionando, bem como 34 centros de diálise, ressaltou que 90 bancos já estão abertos e o dinheiro está chegando à ilha.

Quanto aos postos de gasolina, indicou que há 675 abertos, de um total de 1.100, e insistiu que há combustível suficiente em todo Porto Rico.

Quanto às telecomunicações, cerca de 30% dos clientes dispõe de cobertura, em muitos casos por meio de antenas provisórias.

Atualmente há 11.000 pessoas em refúgios por impossibilidade de voltar às suas casas.

Por sua vez, o aeroporto internacional Luis Muñoz Marín de San Juan opera atualmente 31 voos por dia, frente aos cerca de 130 habituais.

Por outro lado, o governador reconheceu que a situação é muito difícil e que se trata de um "longo caminho" até chegar à normalidade.

O furacão "Maria" provocou a morte de, pelo menos, 16 pessoas em sua passagem por Porto Rico.