Itália investiga roubo de relíquias de João Paulo II

Roma, 25 out (EFE).- As autoridades italianas estão investigando o roubo de algumas relíquias com sangue do papa santo João Paulo II que foram roubadas do Santuário de Montecastello, no norte da Itália, informaram à Agência Efe fontes do templo nesta quarta-feira.

As peças foram roubadas junto com fragmentos de ossos do presbítero polonês Jerzy Popieluszko que ficavam no altar.

O crime ocorreu na passada semana, mas a notícia só foi divulgada hoje. As primeiras suspeitas indicam que os ladrões se passaram por turistas e fizeram o roubo pouco antes do encerramento do expediente da igreja.

O padre do Santuário de Montecastello, Giuseppe Mattanza, disse que este é um fato "muito sério" e pediu que os ladrões devolvam o que roubaram, mesmo que anonimamente, conforme revelaram jornais locais.

As relíquias de João Paulo II e de Jerzy Popieluszko foram doadas ao santuário em 2014 pelo cardeal da Cracóvia, Stanislaw Dziwisz. EFE

lsc/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos